sábado, 26 de fevereiro de 2011

Barquinho de papel.




Viver é um inconstante
não sabe se ta vivo,
não sei se Samara é o meu nome.

Me encontro as vezes perdida
e me perco as vezes me encontrando
só não me perco quando me guias
As vezes, eu sinto, quando estou contigo
eu vejo, tenho certeza da vida.

E sei o que eu quero, mas nem sempre é o mesmo
e a vida vai vivendo
na velhice, aos poucos, vamos morrendo
e vai passando, passando..
A vida é um barco e o vento..
Vai levando.. Levando.

2 comentários:

  1. OLÁ SAMARA.

    SOU SEU MAIS NOVO SEGUIDOR.

    ESTOU LHE CONVIDANDO PARA CONHECER UM DOS BLOGS DE HUMOR:

    HUMOR EM TEXTO,

    E A CRÔNICA DA SEMANA É:

    “PARA OS HOMENS ,O OUE SERIA MELHOR DO QUE UMA MULHER?”

    VOCÊ PRECISA CONHECER A VERDADE DOS FATOS.

    É UMA GRANDE BRINCADEIRA,UMA GOZAÇÃO COM NOSSAS ADORÁVEIS MULHERES.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO.

    O BLOG É DE HUMOE E...DE GRAÇA!

    UM ABRAÇÃO CARIOCA!!!

    ResponderExcluir
  2. que lindo, mto doce seu poema ***
    bjinhusss

    ResponderExcluir

Ah, obrigada!